EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Homem-aranha: Além de Mary Jane, todos os demais colegas de Peter Parker serão negros no novo filme

Autor: Marcel Plasse Data da postagem: 10:30 23/08/2016 Visualizacões: 32297
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

O boato de que Mary Jane Watson, a ruiva mais famosa dos quadrinhos da Marvel, será vivida pela atriz negra Zendaya (série “No Ritmo”), foi só o princípio de uma polêmica de fundo racial estimulada pelo Marvel Studios em sua primeira adaptação oficial do Homem-Aranha nos cinemas, no filme “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”.

A transmutação racial dos personagens ficou em evidência graças a um post do Facebook do site Collider, que mostra como uma foto do elenco, tirada pela revista Entertainment Weekly durante a San Diego Comic-Con, repete as poses dos personagens de uma edição dos quadrinhos de “Spider-Man Loves Mary Jane”. O detalhe é que, com a exceção do próprio Peter Parker/Homem-Aranha, todos aqueles personagens brancos dos quadrinhos são representados por atores negros nas mesmas posições.

Claro, Zendaya está na posição de Mary Jane e Todd Holland (“Capitão América: Guerra Civil”) na do Homem-Aranha. E embora a Marvel não tenha confirmado oficialmente nada, os papeis teriam sido distribuídos assim: Tony Revolori (“O Grande Hotel Budapest”) como o loiro Flash Thompson, Laura Harrier (série “One Life to Live”) como a loira Liz Allen (na verdade, ela está na posição de Gwen Stacy na foto) e o estreante Jacob Batalon como o também branco Ned Leeds (na posição de Liz Allen na foto).

Vale observar que ambas as imagens remetem ao pôster de “O Clube dos Cinco” (1985), drama teen clássico de John Hughes. Isto pode apenas significar que os atores estavam prestando uma homenagem ao filme dos anos 1980. Mas também é inevitável constatar que faltam brancos na escalação do elenco jovem do filme.

Até esta produção, o Marvel Studios sempre fez questão de se diferenciar dos demais responsáveis por adaptações de seus quadrinhos ao se gabar por produzir versões mais fiéis às criações de Stan Lee, Jack Kirby, Steve Ditko e cia. É provável que, quando a Sony procurou a Marvel para relançar a franquia do Homem-Aranha, levou isto em conta: um parceiro capaz de dar mais credibilidade e fidelidade às adaptações do personagem.

Mas não parece ser o caso deste filme, que apresenta um elenco mais “alternativo” que o universo Ultimate do próprio Homem-Aranha nos quadrinhos. Nem a Marvel ousou tanto em suas publicações, tendo o cuidado de introduzir um novo personagem quando quis fazer um “Homem-Aranha negro”. Peter Parker e seus amigos jamais mudaram de raça nas publicações da editora. E dificilmente Mary Jane deixará de ser ruiva nos inúmeros ítens de merchandising que ilustra.

Agora, é esperar para ver a reação do público, que terá praticamente um ano para ser convencido pela Marvel e se conformar com a nova versão dos personagens no terceiro reboot consecutivo do Homem-Aranha no cinema. E se uma coisa pode ser dita a respeito do público é que ele rejeitou o “Quarteto Fantástico” com um Tocha Humana negro e os “Caça-Fantasmas” transformados em mulheres.

Com direção de Jon Watts (“A Viatura”) e roteiro de John Francis Daley e Jonathan Goldstein (do fraco reboot de “Férias Frustradas”), o novo “Homem-Aranha” tem estreia prevista para 6 de julho de 2017 no Brasil, um dia antes de seu lançamento nos EUA.

Leia também:

Atriz da Disney será Mary Jane em novo Homem-Aranha, diz site

Taís Araújo é 'a estrela de TV mais estilosa e corajosa do Brasil', diz Vogue norte-americana

Hidden Figures: trailer, fotos e pôster celebram as engenheiras negras que colocaram o homem no espaço

 

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: