EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Conselheiro tutelar relata dificuldades para atender vítimas de pedofilia

Autor: Redação (Câmara Legislativa) Data da postagem: 12:30 14/04/2016 Visualizacões: 931
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
O DF está entre as unidades da Federação com mais denúncias de pedofilia | Rinaldo Morelli

A Comissão Especial de Combate à Pedofilia da Câmara Legislativa ouviu nesta terça-feira (12) o presidente da Associação de Conselheiros e Ex-conselheiros Tutelares do DF, Ziel Ferreira, que apresentou um quadro da atuação dos conselheiros nos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes em Brasília.

"Os conselheiros não têm uma sala apropriada para ouvir as crianças e adolescentes e nem contam com uma equipe especializada. Somos nós que atuamos muitas vezes como psicólogos e assistentes sociais", reclamou.

O conselheiro também falou sobre o costume arraigado na sociedade de esconder os casos de suspeita de violência sexual contra meninos e meninas. "Sabemos que muitas violações são cometidas sem que a família denuncie. Nesses casos, geralmente a criança é retirada de casa e enviada, por exemplo, para a casa dos avós", apontou Ferreira. Para ele, isso revitimiza a criança: "Ela é castigada com a privação de seu ambiente de segurança. Assim, o agressor é poupado, o fato é esquecido e a criança muitas vezes cresce com graves sequelas psicológicas".

O presidente da comissão, deputado Rodrigo Delmasso (PTN), disse que vai solicitar ao GDF a compilação dos dados estatísticos relativos a denúncias de violência sexual contra menores de idade. "O DF não tem um sistema unificado para registrar essas denúncias. Temos apenas os dados da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, que mostram que o DF é, proporcionalmente, uma das unidades da Federação que mais recebe denúncias no Disque 100", destacou.

Segundo informou Delmasso, foram registradas 1.051 denúncias só no primeiro semestre do ano passado. "Ficamos tristes pelo alto número de denúncias, mas satisfeitos com o alto nível de consciência da população do DF", observou. O deputado também anunciou a criação de um grupo de trabalho com a participação de conselheiros tutelares do DF para avaliar as condições de trabalho e sugerir medidas ao GDF.

Éder Wen - Coordenadoria de Comunicação Social

Leia Também:

Pedofilia da Igreja: nova decisão do Papa aumenta transparência em investigações

Pedofilia na internet: falta orientação para crianças e adolescentes

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: