Programa Prosseguir 2ª Edição

conheça

Exposição fotográfica homenageia 40 anos do Movimento Negro da Bahia

Autor: Redação Correio Nagô Data da postagem: 15:00 01/03/2018 Visualizacões: 1883
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Ato pelas cotas raciais na UFBA / Foto: Lázaro Roberto - Reprodução - Jornal da Chapada

Imagine um acervo de imagens que eternizaram a luta da população negra baiana por direitos? Agora imagine que parte desse arquivo está na exposição Memórias de Resistências Negras pelas Lentes do Zumvi, aberta para visitação de segunda a sexta, das 9h às 17h, no Museu Afro Brasileiro/UFBA, no Largo Terreiro de Jesus (Escola de Medicina da UFBA).  A visitação permanece até este sábado (02).

As fotos fazem parte do Zumvi: Arquivo Fotográfico, que reúne registros de 1980 a 2015, dos fotógrafos e ativistas baianos Lázaro Roberto e Jônatas Conceição.

O acervo possui registros imagéticos que trazem momentos emblemáticos das trajetórias de luta pela reivindicação e manutenção de direitos. “A exposição retrata memórias históricas do Movimento Negro do final do século XX e hoje é uma contribuição para o processo de reconhecimento do povo afrodescendente diante da sua história”, afirma Lázaro fotógrafo artista, educador e militante de movimento negro, um dos fundadores do Zumvi Arquivo Fotográfico.

Compondo a exposição, a instalação Punhos Cerrados consiste em um ambiente interativo no qual o visitante poderá acessar manifestações históricas do Movimento Negro na Bahia a partir de um gesto emblemático: erguendo um braço com o punho fechado — gesto que foi consagrado pelos Panteras Negras dos Estados Unidos.

A atmosfera rememora o histórico de lutas e conquistas da população negra baiana e promove a reflexão sobre a necessidade da continuidade, diante do atual cenário político do país.

Oficina de Pinhole e Fotografia Artesanal

A inscrição deve ser feita através do link https://goo.gl/forms/JgwvfhbntOkvukXD2.  Os inscritos deverão levar uma lata de alumínio (pode ser de leite) vazia para produção durante oficina.

Data: A confirmar e divulgar na página do Facebook do Zumvi – Arquivo Fotográfico.

Número de vagas: 15.

Público alvo: estudantes de escolas públicas.

Carga horária total: 12 horas.

Facilitador: Lázaro Roberto.

Zumvi: arquivo fotográfico

O Zumvi: arquivo fotográfico é formado por fotógrafos negros que desde a década de 80 direcionam seu olhar e suas lentes para as manifestações políticas e culturais da comunidade negra baiana. Possui um acervo com cerca de 20.000 negativos, construído durante os últimos 27 anos com registros acerca das comunidades quilombolas, blocos afros e afoxés, com destaque para o Ilê Aiyê, festas, passeatas reivindicatórias, estética negra, exclusão social e atividades realizadas pelo Movimento Negro Unificado (MNU) nas décadas de 1980 e 1990.

Em 2006, três anos antes da sua morte, o ativista Jônatas Conceição, um dos mais importantes intelectuais do movimento negro brasileiro que atuou em várias frentes de luta contra o racismo e valorização das entidades negras, doa parte dos seus negativos de 1980 a 1993 ao acervo, somando outros olhares ao Zumvi.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: