EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Família de estudante paraense vai denunciar racismo em universidade federal

Autor: Redação DOL Data da postagem: 11:30 03/10/2017 Visualizacões: 1257
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
João Francisco, o estudante foi vítima de comentários sobre seu cabelo partido da professora em sala de aula / Foto: Arquivo Pessoal - DOL

A família do estudante paraense João Francisco Araújo, aluno do curso de designer da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vai denunciar uma professora e pedir esclarecimentos à instituição sobre um ato considerado racista durante uma aula.

"Irei amanhã para Florianópolis. Vamos prestar queixa na Polícia e procuraremos os dirigentes da Universidade para cobrar as ações de investigação e, se for o caso de comprovação de racismo, pedir a punição devida", informou Ronaldo Araújo, pai do rapaz.

Segundo os colegas e o pai do jovem, a professora comparou o cabelo estilo “black power” de João a um ninho de passarinho.

O fato ocorreu na manhã da última quinta-feira (28). Após o ocorrido, o estudante tentou registrar boletim de ocorrência em uma delegacia, mas acabou sendo aconselhado pelo escrivão a não fazer.

O pai de João, que é professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), informou que "o escrivão 'desaconselhou' dizendo que isso seria perigoso e que poderia se voltar contra eles mesmos". O jovem foi ao distrito policial acompanhado de uma colega.

Um áudio gravado por um estudante registrou o fato e o comportamento da professora.

Ouça o áudio (Blog Viomundo)

A família ficou sabendo do ocorrido após protestos dos estudantes nas redes sociais.

DOL tenta contato com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para ter um posicionamento da instituição.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: