EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

CEERT participa da campanha Tem Gente com Fome

Autor: Bruna Ribeiro Data da postagem: 13:45 03/05/2021 Visualizacões: 283
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Imagem: Campanha Tem Gente com Fome

A articulação com a  Coalizão Negra Por Direitos e parceiros fortalece o projeto Periferia sem covid - vidas negras importam!, realizado pelo CEERT  desde 2020

No dia 23 de abril, o CEERT distribuiu vale alimentação e cestas com alimentos orgânicos para 195 famílias na Brasilândia, Zona Norte de São Paulo, com apoio do Conselho Tutelar da região. A ação faz parte da campanha nacional Tem Gente com Fome, que visa a arrecadação de fundos emergenciais de enfrentamento à fome, à miséria e à violência na pandemia do coronavírus.

A iniciativa foi organizada pela Coalizão Negra Por Direitos, da qual o CEERT faz parte, em parceria com a Anistia Internacional, Oxfam Brasil, Redes da Maré, Ação Brasileira de Combate às Desigualdades, 342 Artes, Nossas - Rede de Ativismo, Instituto Ethos, Orgânico Solidário e Grupo Prerrô.

Foram mapeadas 222.895 famílias em situação de vulnerabilidade, que estão recebendo as doações em pontos físicos onde estão as organizações que compõem a Coalizão Negra por todo o Brasil. Até agora, o valor arrecadado já chegou a  R$10. 337.291 reais.  Para saber mais sobre a iniciativa, clique aqui.

Pandemia da fome

Um ano após a primeira quarentena provocada pela pandemia do novo coronavírus, alcançamos a marca de mais de 400 mil vidas perdidas. Além das mortes, a pandemia trouxe fome, miséria e violência. 

Sara Branco, advogada e consultora do CEERT, lembra que, pela primeira vez em 17 anos, mais da metade da população (55,2%) está em situação de insegurança alimentar - ou seja, não tem certeza se haverá comida suficiente em casa no dia seguinte.

Os dados são do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan).

“A sondagem mostrou que 116,8 milhões de pessoas conviveram com algum grau de insegurança alimentar no final de 2020 e 9% deles vivenciaram insegurança alimentar grave. Ou seja, passaram fome. Estamos vivendo uma grave crise humanitária causada pela pandemia do novo coronavírus,  e a população negra, pricipais vitimas de violações de direitos no Brasil, está sendo a mais impactada”, disse Sara.

Na avaliação da consultora do CEERT, com a ausência de políticas públicas eficazes para a redução das desigualdades, como um auxílio emergencial à altura do problema, a sociedade civil precisa se mobilizar e protestar em apoio às pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Periferia sem Covid

Além de participar da campanha Tem Gente com Fome, o CEERT desenvolve o projeto Periferia sem covid: vidas negras importam!, desde o início da crise humanitária em 2020, juntamente com organizações parceiras.

A ideia é combater o impacto da covid-19 sobre a população negra, contribuindo com famílias localizadas na Brasilândia, um dos bairros mais afetados pela pandemia, bem como outros bairros periféricos em seu entorno.

O projeto desempenha também um papel simbólico, uma vez que a alimentação possui significado especial na cultura africana. Participe dessa corrente e faça sua doação!

Para doar: https://ceert.org.br/doar

 

 

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: