EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Vitória! Meninas protestam contra proibição de cabelo afro em escola sul-africana, que agora vai ser investigada

Autor: Redação Hypeness Data da postagem: 12:00 06/09/2016 Visualizacões: 3514
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Estudantes da escola feminina Pretoria High School

Parece que os professores da tradicional escola feminina Pretoria High School, da África do Sul, esqueceram que o Apartheid já chegou ao fim há mais de 20 anos. Eles estão obrigando suas alunas negras a alisarem seus cabelos.

A imposição causou revolta às estudantes, que acham inadmissível não poderem usar seus cabelos como bem entenderem. Um dos argumentos utilizados pelos professores é de que os cabelos seriam considerados desajeitados e inapropriados, além de tirarem a concentração em sala de aula. “Está distraindo as outras estudantes”, disse um professor a Malaika Maoh Eyoh, de 17 anos.

Como forma de protesto, as jovens foram até a frente da escola reivindicar seus direitos, além de terem criado a #StopRacismAtPretoriaGirlsHigh, onde repudiam a decisão do colégio, que chegou até mesmo a suspender uma das alunas por estar usando trancinhas.

Captura de Tela 2016-09-05 a?s 19.03.25

Captura de Tela 2016-09-05 a?s 19.04.05

Zulaikha Patel, de apenas 13 anos, é uma das alunas que lidera os protestos. Ela já precisou trocar de escola 3 vezes, por conta de discriminação com sua raça. Vamos lutar por cada criança negra neste país, porque é hora dos nossos intermináveis gritos serem ouvidos, disse a corajosa menina.

14225355_1677579869229631_6422604260762392430_n

E a repercussão do protesto foi grande. Inúmeras autoridades do país declararam apoio à causa das meninas, e uma petição foi criada pedindo a revisão do código de conduta da escola, que conta com uma longa lista de restrições a uniformes e penteados.

PretoriaHigh

Todas as imagens © Reprodução Twitter

Leia também:

Silvio Santos é acusado de racismo após comentário em programa

Blue Ivy, filha de Beyoncé e Jay Z, só tem 4 anos e já sente na pele o que é o horror do racismo na internet

'Nasça branca da próxima vez'

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: