Em vídeos e fotos, a repressão da PM aos estudantes secundaristas

Autor: Redação Data da postagem: 17:00 03/12/2015 Visualizacões: 864
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Policial militar aplica "mata-leão" em manifestante durante protesto na avenida 9 de Julho, em São Paulo
Dias depois de aliado de Alckmin falar em "ações de guerra" contra estudantes, PM reprime protestos contra fechamento de escolas

A Polícia Militar de São Paulo reprimiu com truculência, na terça-feira 1º, as manifestações de estudantes que protestam contra a chamada “reorganização” escolar proposta pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e por seu secretário de Educação, Herman Voorwald. A resposta repressiva da PM contra os protestos estudantis continua nesta quarta-feira 2.

Feita sem consulta às comunidades escolares, a "reorganização", que a princípio fecharia 94 equipamentos de ensino público, mobilizou milhares de alunos, que passaram a organizar uma onda de ocupações nas escolas. 

No domingo 30, o chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Educação, Fernando Padula, ligado ao PSDB, reuniu dirigentes regionais de ensino e traçou uma estratégia para debelar as ocupações. Em áudio vazado pelos chamados Jornalistas Livres, Padula fala em retratar as ocupações como "radicalizadas" e em usar "táticas de guerrilha" e "ações de guerra" para retirar os alunos das escolas.

Nesta quarta-feira 2, três estudantes foram presos pela PM durante um protesto na avenida Doutor Arnaldo contra a reorganização escolar. Segundo os estudantes, não havia motivo para que os alunos fossem detidos. Confira no vídeo dos Jornalistas Livres:

Na terça-feira 1º, policiais militares entraram em diversas escolas e reprimiram manifestações de alunos que protestavam contra a "reorganização", como mostram as fotos e vídeos abaixo, publicados nas redes sociais.

Reportagem dos Jornalistas Livres mostra atuação da PM na Escola Estadual Maria José, localizada no Bairro da Bela Vista, em São Paulo 

https://www.youtube.com/watch?v=l3VwY61NmLE

O jornalista Gerd Wenzel, da ESPN Brasil, publica imagem que seria da prisão de dois jornalistas, identificados por ele como Tati Tavares e Raul Mattos:

PM de Alckmin prende jornalistas Tati Tavares e Raul Mattos por filmarem manifestação de estudantes.

Leia Também:

“Caminho é investir na educação e não reorganizar para economizar”

“Zeramos a escola”: Jovens criam espaços vivos de aprendizado dentro das ocupações

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: