Educação Básica - Projetos e Artigos científicos ACESSAR

Para Petista, Racismo é "Maquiado" no Futebol

Autor: Redação Data da postagem: 14:51 26/03/2014 Visualizacões: 1437
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

Deputado Valmir Assunção (PT) avalia como insuficientes medidas para coibir e/ou punir discriminação racial pelas torcidas dos times de futebol; petista comenta casos dos jogadores Tinga, do Cruzeiro, e Arouca, do Santos; "As penas brandas refletem que a Conmebol, a CBF e a justiça desportiva brasileira querem maquiar os fatos"; ele avalia que os torcedores não podem sair impunes; "Temos que prezar por uma mudança na conduta do torcedor. As equipes foram multadas, mas qual será a punição para o torcedor que agrediu os jogadores?" Bahia 247 - O deputado federal baiano Valmir Assunção, do PT, avalia como insuficientes as medidas adotadas pelas entidades de futebol para coibir e/ou punir a discriminação racial pelas torcidas dos times nos estádios. Petista fez pronunciamento na Câmara sobre punição aos times dos torcedores que cometeram atos de racismo contra os jogadores Tinga, do Cruzeiro, e Arouca, do Santos. "As penas brandas refletem que a Conmebol, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e a justiça desportiva brasileira querem maquiar os fatos no futebol". Parlamentar avalia que os torcedores que praticam racismo não podem sair impunes. "Temos que prezar por uma mudança na conduta do torcedor. As equipes foram multadas, mas qual será a punição para o torcedor que agrediu os jogadores? Será que a equipe é a única que deve ser punida no caso? São questões que a sociedade não responde e que para nós continua sendo vergonhoso. E as penas [multas] são muito aquém quando se fala de racismo. É como se no Brasil o racismo tivesse um preço". A Conmebol anunciou na segunda-feira (24) que o Real Garcilaso foi multado em US$ 12 mil pelos gritos racistas de seus torcedores ao jogador Tinga, na partida entre os dois clubes pela Libertadores da América, no dia 12 de fevereiro último, no Peru. Já o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo multou o Mogi Mirim por R$ 50 mil pelos gritos racistas ao volante Arouca, em partida pelo Campeonato Paulista, no dia 6 de março. Fonte: 247 horas

Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

Fonte:

Categoria: Esporte

Tags: #Outros