EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Filósofa Angela Davis debate racismo em evento na Universidade Federal da Bahia

Autor: Karla Dunder Data da postagem: 19:00 19/07/2017 Visualizacões: 3040
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Angela Davis já foi tema de canções de John Lennnon e Yoko Ono e dos Rolling Stones | Foto: GSAPP

Palestra de Davis, referência mundial no combate ao racismo, será transmitida ao vivo no YouTube nesta terça (25/7), às 18h

Na próxima terça-feira (25/6), a Universidade Federal da Bahia (UFBA) recebe a professora, filósofa e ativista norte-americana Angela Davis no salão nobre da reitoria, às 18h, para a palestra “Atravessando o tempo e construindo o futuro da luta contra o racismo”. O evento será transmitido ao vivo no canal do YouTube da TV UFBA e também pela Tevê Educativa (TVE). Por causa da procura, a reitoria da UFBA também deve colocar telão para que o público presente no local possa acompanhar a palestra.

A grande expectativa em torno da palestra se dá porque Angela Davis é referência mundial no enfrentamento antirracista e do pensamento crítico feminista na atualidade. Essa palestra resulta de uma parceria entre o Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM/UFBA), com a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), instituição que propôs a vinda da filósofa para ministrar um curso a um grupo de sua comunidade universitária, a organização feminista Odara – Instituto da Mulher Negra. A palestra na UFRB não será aberta ao público.

Vida dedicada à defesa dos direitos da população negra e das mulheres

A professora, filósofa, escritora e feminista Angela Yvonne Davis traçou uma trajetória de contribuição política nos Estados Unidos marcada pela luta em defesa dos direitos civis e em especial das mulheres negras.

Ela alcançou notoriedade mundial na década de 1970 como integrante do Partido Comunista dos Estados Unidos, dos Panteras Negras, por sua militância pelos direitos das mulheres e contra a discriminação social e racial nos Estados Unidos e por ser personagem de um dos mais polêmicos e famosos julgamentos criminais da recente história dos Estados Unidos. Em consequência, no ano de 1978, recebeu o Prêmio Lênin da Paz. John Lennon e Yoko Ono lançaram a música Angela em sua homenagem e os Rolling Stones gravaram Sweet Black Angel, cuja letra falava de seus problemas legais e pedia sua libertação.

Nos últimos anos, ela continua a realizar discursos e palestras, principalmente em ambientes universitários e se mantém como uma figura proeminente na luta pela abolição da pena de morte na Califórnia. Atualmente, Davis defende a “democracia da abolição, que apenas será possível se dermos continuidade aos grandes movimentos em oposição à escravidão, ao linchamento e à segregação”. Para ela, “o desafio do século 21 não é reivindicar oportunidades iguais para participar da maquinaria da opressão, e sim identificar e desmantelar aquelas estruturas nas quais o racismo continua a ser firmado. Este é o único modo pelo qual a promessa de liberdade pode ser estendida às grandes massas”.

Em janeiro deste ano, Angela proferiu um discurso na Marcha das Mulheres (Women’s March) contra Donald Trump, realizada em Washington (EUA).

Serviço
Data: 25/07
Hora: 18h – 21h
Local: Salão Nobre da Reitoria da UFBA – Rua Augusto Viana, s/n – Palácio da Reitoria, Canela – Salvador, Bahia
Telefone: (71)3283-5573
Transmissão ao vivo no canal da TV UFBA 

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: