EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Bate papo na laje discute visibilidade da mulher negra nas artes visuais

Autor: Redação Correio Nagô Data da postagem: 11:00 18/04/2018 Visualizacões: 547
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
A vista da laje / Foto: Rogério Vilaronga - Reprodução - Correio Nagô

Próximo sábado (21), o projeto Ocupa Lajes traz o tema  “Narrativas Negras – A visibilidade da Mulher Negra nas Artes Visuais e na Cultura Baiana” para a roda. Com o intuito de discutir a produção e o espaço das mulheres negras na cena cultural do audiovisual, o Bate-Papo na Laje leva convidadas ilustres para o bairro de Plataforma.

O evento será, às 15h, no Acervo da Laje, um espaço de memória artística, cultural e de pesquisa sobre o Subúrbio Ferroviário de Salvador (SFS). O espaço eterniza o Subúrbio Ferroviário com uma galeria composta por biblioteca, coleção de discos, fotografias, manuscritos, tijolos, azulejos e porcelanas antigas, artefatos históricos, quadros e esculturas, entre outras peças.

Para falar sobre mulher na cultura e nas artes visuais, ninguém melhor do que mulheres artistas e que articulam o cenário artístico da cidade. É importante lembrar que apesar da maior inserção delas na cultura, o machismo ainda se faz presente invisibilizando e negando seus trabalhos. E para desconstruir a ótica limitadora sob as artes, a diretora geral da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), Renata Dias, a fundadora do Acervo da Laje, Vilma Soares, as artistas Aislane Nobre, Ivana Magalhães e Tina Melo, e a museóloga Joana Flores, farão esse debate acontecer, com a mediação da  produtora cultural e jornalista Milena Anjos.

O projeto

O Ocupa Lajes está na sua segunda edição, levando formação e circulação das artes visuais em Salvador. Ainda nessa edição, o projeto realizará  oito oficinas gratuitas em alguns espaços culturais, visitas guiadas ao Acervo e exposições em diferentes lajes da capital.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: