Programa Prosseguir 2ª Edição

conheça

Viola Davis relembra infância pobre e celebra protagonista em "As Viúvas"

Autor: Caio Coletti Data da postagem: 16:00 07/09/2018 Visualizacões: 807
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Viola Davis em cena de "How To Get Away With Murder" / Imagem: Reprodução - UOL

Viola Davis relembrou sua infância pobre e celebrou o papel de protagonista na ação "As Viúvas" em uma entrevista para a revista americana "Variety".

A atriz, que venceu o Oscar por "Um Limite Entre Nós", teve uma infância e adolescência difícil na pequena cidade de Central Falls, nos EUA. Filha de um treinador de cavalos e de uma empregada doméstica, ela viveu em um prédio condenado em que nem sempre havia água para tomar banho ou gás para cozinhar.

Davis se lembra de "dormir com o som de ratos roendo os seus brinquedos", e culpa o encanamento de qualidade duvidosa pelo fato de que "tudo sempre tinha um leve cheiro de xixi".

"As pessoas pobres vivem uma vida, dia a dia, momento a momento, que é uma luta por sobrevivência", define. "O que eu vou comer hoje? Será que vou ser expulsa da minha casa?".

Mesmo que hoje viva uma vida bem diferente com o marido Julius e a filha Genesis, Davis se sente compelida a falar publicamente sobre sua infância desfavorecida. "Nos EUA, nós gostamos de estar ao redor de 'vencedores'. Pessoas ricas e bonitas que tem recursos. Todo mundo que não é isso é visto como um peso, ou é chamado de preguiçoso", comenta.

"Se eu não falasse sobre a minha jornada, eu estaria negando aquela garotinha de seis anos que passou fome, que fez xixi na cama, mas que também era determinada. Ela sonhava alto. Ela era divertida. Uma grande parte de quem eu sou já estava nela", reflete ainda.

Cabelo natural

Davis vive um bom momento, em que se prepara para lançar o filme "As Viúvas". No thriller de Steve McQueen ("12 Anos de Escravidão"), ela interpreta uma das viúvas do título - ao lado de Michelle Rodriguez, Cynthia Erivo e Elizabeth Debicki, ela está determinada a levar a cabo o plano dos maridos mortos e realizar um roubo ousado.

A personagem de Davis foi escrita originalmente como uma mulher branca. "Esses papéis simplesmente não existem para mulheres negras", declara a atriz. "Eu estou acostumada a ler roteiros que tentam ser legais demais com as mulheres. Elas precisam ser bonitas, e carismáticas. Isso é mais uma fantasia masculina. Esse filme não tem isso".

Um dos momentos mais interessantes da produção, para Davis, foi a conversa entre ela e o diretor McQueen sobre um detalhe trivial da personagem: o seu cabelo. Como é seu costume, Davis perguntou ao diretor que estilo de extensões ou perucas teria que usar, mas ele a desarmou ao dizer que ela deveria aparecer no set com o seu cabelo natural.

"Como uma pessoa negra, você é sempre ensinada que o seu cabelo é ruim", define Davis. "Mas as pessoas precisam saber que existem vários tipos diferentes de mulher negra. Não somos todas Foxy Brown. Não somos todas mulheres de pele mais clara com um grande e belo afro. Temos mulheres comuns entre nós. Temos uma mulher mais velha, de pele mais escura, que usa o cabelo curto e cacheado".

"As Viúvas" chega aos cinemas brasileiros em 29 de novembro.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: