Programa Prosseguir 2ª Edição

conheça

Adélia Sampaio, 1ª diretora negra do Brasil, é homenageada na 3ª Mostra Sesc de Cinema

Autor: Rafael Argemon Data da postagem: 18:00 07/11/2019 Visualizacões: 129
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Adélia Sampaio, 1ª diretora negra do Brasil, é homenageada na 3ª Mostra Sesc de Cinema/Imagem: Reprodução - Mídia NINJA

Programação gratuita de festival em Paraty (RJ) exibe 42 filmes selecionados de todo o País.

Adélia Sampaio, primeira mulher negra a dirigir um longa metragem no Brasil, Amor Maldito, de 1984, é a grande homenageada da 3ª Mostra Sesc de Cinema, que acontece de 2 a 9 de novembro, em Paraty (RJ).

Durante uma semana serão exibidos na Unidade Sesc Santa Rita e no Cinema da Praça 42 filmes selecionados, sendo 32 do Panorama Brasil e 10 do Panorama infanto-juvenil. De lá, as produções circularão por todo País até o dia 15 de dezembro. A programação contará ainda com mesas de debates sobre as produções e temas relacionados ao atual cenário do audiovisual brasileiro.

Entre os destaques da programação, longas como o paraibano Estrangeiro, escrito e dirigido por Edson Lemos Akatoy; o catarinense Janelas do Tempo, de Santiago José Asef, os médias-metragens Catadora de Gente (RS) e O céu dos índios Desâna e Tuiuca (AM); e os curtas Aurora (SE) e Chamando os Ventos: por uma cartografia dos Assobios (PA). 

Além dos filmes selecionados, o festival traz sessões especiais com produções mais conhecidas do público, Bacurau, dos pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles; A Rainha Nzinga chegou, de Junia Torres, e Mata Negra, de Rodrigo Aragão. A mostra também comporta uma série de debates, oficinas e duas pré-estreias: Rua Guaicurus, de João Borges, e Nois por nois, de Aly Muritiba.

No dia 3, às 18h30, será exibido Amor Maldito seguido de um debate com Adélia Sampaio. No dia 4 será a vez da diretora Junia Torres, de A Rainha Nzinga chegou participar de conversa com o público. Já no dia 9 serão anunciados os cinco filmes de destaque do festival, a partir da escolha popular e de um júri.
 
O público também poderá participar das oficinas Crítica de Cinema Feminista, com Isabel Wittmann (2 e 3/11); Curadoria e Programação em Cinema: Reflexões Teóricas e Práxis Crítica, com Amaranta Cesar, (3 e 4/11); Efeitos especiais em maquiagem, com Rodrigo Aragão, que irá ensinar ferramentas e conhecimentos básicos para quem quer trilhar e explorar as maquiagens FX, utilizada principalmente em filmes de terror; Como produzir, realizar e distribuir um filme de baixo orçamento, com Cavi Borges e Patricia Niedermeier (4 a 8/11), entre outras.
 
Veja a programação completa da mostra no site da da 3ª Mostra Sesc de Cinema.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: