COMUNICADO

LEIA

Professora que denunciou racismo é homenageada na Câmara de Maceió: 'Quero que mães de jovens negros parem de enterrá-los'

Autor: Roberta Batista Data da postagem: 16:00 16/03/2020 Visualizacões: 89
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Professora Taynara Silva, que denunciou racismo em Maceió, AL, discursando na Câmara de Vereadores/Foto: Taynara Silva - Reprodução - G1

Taynara Silva recebeu a comenda Zumbi dos Palmares da Câmara de Vereadores.

A professora Taynara Silva, que denunciou ter sofrido racismo em um colégio particular de Maceió, recebeu na sexta-feira (13) a comenda Zumbi dos Palmares na Câmara Municipal de Maceió. "Quero que mães de jovens negros parem de enterrá-los", disse durante seu discurso (assista na íntegra ao fim do texto).

A comenda para a professora foi uma iniciativa do vereador Cleber Costa (Progressistas). O requerimento apresentado pelo vereador foi aprovado por unanimidade entre parlamentares de Maceió. A homenagem é concedida a personalidades que se destacam na luta pelo fim da discriminação cultural, racial e de cor sofrida pelos negros.

"Eu me sinto muito gratificada, no entanto, ainda há muita luta. Receber uma comenda é significativo, ainda mais com o nome de Zumbi, que é um nome de luta, um nome de resistência junto a Dandara, Cotirene. Mas ainda há muita luta, ainda há muito o que fazer. A minha luta é mesmo para haja ações afirmativas, que haja propostas e ações para que a gente tenha cada vez mais um posicionamento antiracista em um estado quilombola. Os quilombos ocupam muito espaço aqui em Alagoas e, infelizmente, ainda são quilombos mais pobres do país", disse a professora.

Taynara Silva falou também sobre o uso da educação no combate ao racismo.

"A minha luta é para que a gente tenha ascensão. E começando então pela educação. Eu me sinto sim, muito honrada, muito feliz representando como comendadora no sentido do Zumbi dos Palmares, no sentido da comenda. A luta continua, porque a luta antirracista é uma luta coletiva".

"Quero que mães de jovens negros parem de enterrá-los e passem a vê-los formados", complementou a professora alagoana.

 

Comenda Zumbi dos Palmares concedida à professora Taynara Silva pela Câmara de Vereadores de Maceió, AL/Foto: Taynara Silva - Reprodução - G1

Taynara não trabalha mais na escola onde ocorreu o episódio e acionou a Justiça. A polícia abriu um inquérito para apurar a denúncia da professora.

"Eu saí da escola no dia que saiu a situação. Após o ocorrido, eu não voltei mais. No dia seguinte os alunos levantaram o ato e eu estive lá presente. Nós estamos abrindo duas ações: uma trabalhista e uma criminal por conta do racismo. A trabalhista vai ser ainda este mês e a criminal, a luta é para que seja [julgada como] racismo", disse a professora.

A professora disse que recebeu muitas mensagens de apoio, até mesmo de fora do Brasil, e se sente bem em saber que conseguiu mostrar que é preciso denunciar o racismo.

"Eu fico muito feliz porque houve uma repercussão e porque a gente não vai parar. Para que não seja só um caso. De registro, a gente tem 28 casos, mas a gente sabe que é um valor irrisório, já que acontece todos os dias e poucos denunciam. Então, a gente instigar a voz, a gente instigar para as pessoas saberem que não estão sozinhas é importante", disse Taynara Silva.

Confira o discurso da professora Taynara Silva a partir de 46 minutos do vídeo

 
Professora Taynara Silva após receber a comenda Zumbi dos Palmares da Câmara de Vereadores de Maceió, AL/Foto: Taynara Silva - Reprodução - G1

 

 
Curta a nóticia:
Curta o CEERT: