EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Mulheres pretas e pardas são o grupo menos representado no cinema brasileiro

Autor: GEMAA Data da postagem: 10:05 03/09/2020 Visualizacões: 135
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Cena do filme ‘Filhas do vento’, de Joel Zito Araújo/Foto: Reprodução - Noticia Preta

No relatório do Gemaa sobre Raça e Gênero no Cinema Brasileiro, entre os anos 1995 e 2018, observamos que o grupo social que aparece menos representado em todas as principais funções do audiovisual nacional é o de mulheres pretas e pardas. Elas não exerceram sequer uma atividade de direção ou roteiro nos 240 filmes analisados e constituem apenas 4% do elenco selecionado desses longas-metragens. Homens pretos e pardos têm um desempenho levemente melhor e são 2% dos diretores, 3% dos roteiristas e 13% dos personagens.

Imagem: Reprodução - GEMAA

Em tempo: como o audiovisual é bastante dependente de fomento direto ou indireto do Estado, as gestões governamentais são corresponsáveis pelas imagens que os filmes difundem.

Clique aqui para ler a íntegra do estudo.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: