De acordo com o anuário, cerca de 648 dessas mortes aconteceram no primeiro semestre de 2020. Assim, houve um crescimento de 1,9% de casos de feminicídio comparado ao primeiro semestre do ano de 2019.

Perfil de vítimas de feminicídio e autores do crime

A maior parte das vítimas de feminicídio no Brasil são mulheres negras . Elas representam 66,6% das mortes, seguidas pelas mulheres brancas (33,1%) e amarelas (0,3%). Além disso, 56,2% das vítimas são de faixa etária entre 20 e 39 anos.

Na grande maioria dos casos de feminicídio, a vítima foi  morta pelo próprio companheiro ou ex-companheiro. Esse índice é próximo de 90%. Quatro por centro são parentes da vítima e 3,1% são conhecidos. Apenas 2,6% dos crimes foram cometidos por desconhecidos.

O levantamento ainda afirma que 53,6% dos assassinatos foram feitos por arma branca, 26,9% por arma de fogo e 19,5% de outras maneiras. Quase 59% foram mortas dentro da própria residência.