Educação Básica - Projetos e Artigos científicos ACESSAR

Projeto oferece atendimento psicológico gratuito para mulheres negras, indígenas ou que vivem em periferias de SP

Autor: Redação G1 Data da postagem: 15:00 14/09/2021 Visualizacões: 35
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Imagens da sede da ONG Casa de Marias/Reprodução: G1

Inscrições podem ser realizadas pelo Whatsapp. Apoio psicológico será direcionado para questões que envolvem classe, gênero, raça e território, de forma individual e em grupo.

Uma iniciativa de uma organização sem fins lucrativos que trabalha para a promoção da saúde mental no Brasil está oferecendo acolhimento psicológico emergencial gratuito para mulheres negras, indígenas ou periféricas em situação de vulnerabilidade.

É possível realizar a inscrição no projeto por um canal no Whatsapp. O apoio psicológico será direcionado para questões que envolvem classe, gênero, raça e território, de forma individual e em grupo. O programa é uma parceria entre o Instituto Cactus e a Casa de Marias. Ele será oferecido de forma remota em todo o país.

Os atendimentos vão até janeiro de 2022 e serão coordenados por profissionais da Casa de Marias, um grupo de mulheres negras que vai atender, gratuitamente, até 288 mulheres maiores de 18 anos nos serviços de atendimento psicológico.

Vagas ofertadas

O programa disponibiliza 40 vagas por mês nos grupos de acolhimento emergencial abertos, com um encontro semanal com 10 vagas por semana, e até 8 vagas por mês de plantão psicológico ou triagem emergencial, realizando de 1 a 2 atendimentos por semana. Serão duas modalidades diferentes:

  • A primeira modalidade, o plantão psicológico para mulheres em situação de vulnerabilidade, funcionará como uma porta de entrada para outras modalidades de atendimento, com encaminhamentos para o trabalho terapêutico individual ou de grupo, quando necessário;
  • Os grupos abertos de acolhimento emergencial, a segunda modalidade do projeto, uma equipe de três profissionais (duas psicoterapeutas e uma supervisora) irá conduzir um grupo rotativo de acolhimento, com frequência semanal, com no máximo dez participantes. Este grupo será constantemente aberto e pode acolher diversos perfis diferentes de pacientes, e permite maior flexibilidade de adesão e continuidade por parte das mulheres atendidas.

Inscrição

A inscrição deve ser feita pelo Whatsapp. As interessadas também devem informar sobre a disponibilidade em até 24h. As vagas são abertas de acordo com a disponibilidade de agendamento.

Para se inscrever no grupo de acolhimento emergencial aberto, é preciso entrar em contato através do mesmo canal e verificar a disponibilidade de vagas para o próximo encontro. As vagas para o grupo reabrem toda segunda-feira e permanecem abertas até uma hora antes do encontro, na quarta-feira.

 
Curta a nóticia:
Curta o CEERT: