EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Roda de vivência sobre trajetórias negras ocorre neste sábado (16)

Autor: Redação Correio Nagô Data da postagem: 15:30 14/12/2017 Visualizacões: 463
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Roda de vivência sobre trajetórias negras ocorre neste sábado (16) / Foto: Reprodução - Correio Nagô

Neste sábado (16), a Casa do Mídia Étnica receberá auma roda de vivências sobre trajetórias negras – destacando a importância do planejamento, foco e determinação na conquista dos sonhos. O acesso é gratuito, partir das 9h, sujeito à lotação do espaço.

A proposta do encontro é reunir a comunidade negra para o compartilhamento de histórias de vida. Entram na roda o publicitário e empreendedor Paulo Rogério Nunes, o promotor de Justiça Saulo Murilo Mattos e a jornalista e doutora em Antropologia Cleidiana Ramos.

Além disso, haverá a participação da juventude engajada nos projetos do Instituto Mídia Étnica: Jovens Empreendedores Culturais, Formação em Mídia Étnica, Ujamaa Coworking, Mídia Étnica Lab, Vojo, entre outros parceiros e amigos da Casa do Mídia Étnica.

Às 12h será servida uma feijoada. Interessados devem fazer o pagamento previamente do valor de adesão (R$25,00). Mais informações pode ser obtidas com a relações públicas Anaildes Negreiros (71 99337-7161).

Convidados:

Saulo Murilo de Oliveira Mattos tem 34 anos e é Promotor de Justiça, poeta e autor de dois livros jurídicos. Atualmente, Promotor  do Ministério Público da Bahia, na cidade de Jequié, com atribuição na área criminal (Violência Doméstica e Juizados Especiais Criminais). Pós-graduado em Ciências Criminais pela Faculdade Unyana/Juspodivm. Mestre em Segurança Pública, Justiça e Cidadania pela Universidade Federal da Bahia. Saulo Mattos foi aprovado em quatro concursos para o Ministério Público (Ministério Público do Paraná (9º lugar), Ministério Público de Pernambuco, Ministério Público de Sergipe, Ministério Público da Bahia (2º lugar). A primeira experiência como promotor de justiça foi no Ministério Público do Paraná em dezembro de 2010.

Examinador de processo penal do concurso público de promotor de justiça do Ministério Público da Bahia no ano de 2015/2016. Autor de diversos artigos  jurídicos publicados em revistas especializadas e dos livros: Questões Comentadas de Processo Penal/Editora Juspodivm e O ônus da prova na ação penal condenatória/Editora Empório do Direito.

Paulo Rogério Nunes é publicitário e empreendedor. Cofundador do Instituto Mí­dia Étnica e do Portal Correio Nagô, idealizador e sócio da Vale do Dendê, aceleradora que apoia startups da área criativa e digital e que visa transformar Salvador na cidade mais inovadora do Brasil.

Paulo Rogério é consultor em diversidade, tem vasta experiência nos estudos sobre mercados multiculturais e inovação social. E já percorreu 20 países participando de atividades sobre o tema da diversidade e empreendedorismo. Em 2011, recebeu um prestigioso fellowship profissional da Fulbright na Universidade de Maryland (EUA) para estudar “Jornalismo e Novas Mí­dias”, onde teve contato com executivos de grupos como Washington Post, New York Times e Bloomberg.

Além disso, é palestrante e consultor da Casé Fala, fellow da Ashoka e afiliado ao Berkman Klein Center da Universidade Harvard. Paulo foi um dos 11 líderes escolhidos para um encontro privado, em São Paulo, com o ex-presidente Barack Obama, que logo depois o convidou para fazer a palestra de abertura no primeiro evento internacional da Obama Foundation, em Chicago.  

Cleidiana Ramos é jornalista, doutora em Antropologia, mestre em Estudos Étnicos e Africanos e graduada em Comunicação Social, todos pela Universidade Federal da Bahia (Ufba).

É autora dos livros-reportagem “Os caminhos da Água Grande” e “A janela de dona Ubaldina”; co-autora dos livros “A Casa dos Olhos do Tempo que Fala da Nação Angolão Paquetan” e “Ebomi Cidália: a enciclopédia do candomblé”. Editora e co-fundadora da revista eletrônica Flor de Dendê e professora da Faculdade Dois de Julho, onde coordena a pós-graduação em Comunicação Organizacional.

Atuou por mais de dez anos no Jornal A Tarde como repórter especial e editora, sendo responsável por projetos premiados como as doze edições do Caderno da Consciência Negra, que venceu o Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo e o Prêmio Jornalista Abdias Nascimento, na categoria Mídia Impressa.

Serviço:

O quê: Roda de vivências sobre trajetórias negras

Quando: 16 de dezembro (sábado), a partir das 9h.

Onde: Instituto Mídia Étnica.

Adesão para a feijoada: 25,00 reais.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: