Programa Prosseguir 2ª Edição

conheça

75 anos de Bob Marley

Autor: Redação Prod Digital Data da postagem: 16:40 06/02/2020 Visualizacões: 337
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
75 anos de Bob Marley / Foto: Reprodução - Divulgação

Conheça a trajetória do Rei do Reggae, Bob Marley

Vamos falar sobre um dos mais famosos cantores de todos os tempos, o rastafári e Rei do Reggae, Bob Marley. A história de vida deste cantor é extensa, já que diversos fatos ocorreram para que ele se tornasse o ícone que é até nos dias atuais.

Robert Nesta Marley, mais conhecido como Bob Marley, foi um cantor, compositor e guitarrista jamaicano que consagrou o estilo musical Reggae, tornando-se um dos mais influentes músicos do gênero.

O início de tudo

Bob Marley nasceu no dia 6 de fevereiro de 1945, em Saint Ann, no interior da Jamaica. Seu pai, Norval Sinclair Marley era capitão caucasiano do exercito inglês, enquanto sua mãe, Cedella Booker era apenas uma adolescente negra do norte do país.

Seus pais se casaram no dia 9 de julho de 1944, já que Cedella estava gravida, porém, Norval abandou a esposa um dia após a cerimônia, dando apoio financeiro para ela e seu filho, mas estando pouco presente na vida de ambos.

Após a morte do marido, a mãe de Marley casou-se com Toddy Livingstone e passou a viver junto com o filho em Trenchtown, a maior e mais miserável favela de Kingston. Por ser mulato e ter baixa estatura, Marley foi rejeitado pelos negros do local. Pela juventude difícil, o cantor passou a ter uma personalidade marcante e pensamentos críticos em relação aos problemas sociais.

Ainda pequeno e vivendo na favela, ele seu amigo Bunny, filho de Toddy, improvisavam guitarras feitas de lata e acompanhavam as músicas vindas da América do Norte.

Favela de Trenchtown em Kingston

A carreira musical Bob Marley

Aos 14 anos, após largar a escola, ele tinha apenas um sonho: a música. Apesar da vontade e do dom, ele foi trabalhar como soldador para agradar a mãe, já que ela tinha medo de que seu filho se tornasse um “rude boy” (nome dado aos delinquentes da Jamaica).

Suas horas livres eram aproveitadas para aperfeiçoar as habilidades vocais. Contava com o apoio de Bunny Wailer e do cantor Joe Higgs que dava aulas informais. Em uma dessas aulas, Marley e Bunny conheceram o jovem Peter Tosh que também estava envolvido com a música.

Em 1962, Bob Marley participou de uma audiência com o produtor Leslie Kong que veio a publicar as primeiras gravações do cantor. Isso fez com que a ambição do jovem músico aumentasse, mesmo que suas primeiras canções não tenham alcançado as rádios.

No ano seguinte, ele decidiu criar uma banda e junto com seus amigos, Bunny e Peter, fundou a grupo The Wailing Wailers.

The Wailing Wailers - Sunday Morning

The Wailing Wailers

No verão de 1963, o produtor Coxsone Dodd, encantado com a banda, resolveu gravá-los. E assim, em janeiro de 64 ficaram em primeiro lugar nas paradas jamaicanas, permanecendo nesta posição por 2 meses. Nos anos seguintes, lançaram diversas canções, popularizando a banda.

Apesar do sucesso, as dificuldades econômicas fizeram com quem alguns integrantes – agregados tempos depois da criação – deixasse o grupo.

Além disso, sua mãe havia se casado novamente e se mudado para os Estados Unidos, onde juntou dinheiro e enviou uma passagem para o jovem Marley que, na época tinha 20 anos.

Nesta ocasião, Bob Marley havia conhecido Rita Anderson, casou-se com ela no dia 10 de fevereiro de 1966. Marley foi para os Estados Unidos, ficando lá por 8 meses, tempo suficiente para juntar dinheiro e financiar sua carreira musical.

Quando regressou para a Jamaica, o rastafári estava tendo mais espaço nas ruas de Kingston e o compositor começou a se envolver cada vez mais com a cultura e a espiritualidade da seita.

Em 1967, Marley estava compondo músicas voltadas para as sua espiritualidade e para os temas sociais, dando um novo rumo para sua carreira, o que se tornou sua marca registrada e seu maior legado. Ao reorganizar novamente o grupo, com seus amigos, passaram a se chamar “The Wailers”.

Bob Marley & The Wailers

Rita estava iniciando sua carreira musical, conquistando um espaço no cenário jamaicano.

Anos 70

No início dos anos 70, o grupo se uniu ao produtor Lee Perry, resultando em algumas das mais belas produções do conjunto.

Em uma viagem pela Europa, Marley assinou um contrato com a CBS, fazendo com que sua banda fosse para Londres. Entretanto o projeto fracassou, fazendo com que o grupo assinasse com o jamaicano Chris Blackwell e assim, começaram a tocar em outros países, atingindo um grande sucesso e atraindo fãs como Eric Clapton e Paul McCartney.

Em 74, Bunny e Peter já não estavam mais na banda, dando lugar para outros músicos e para Rita, mulher de Marley. Com o lançamento do próximo disco em 1976, o cantor conquistou a América do Norte.

No ano de 1974, a banda contava com novos integrantes, incluindo sua esposa Rita, já que os amigos de Marley, Bunny e Peter decidiram seguir carreira solo. Em 1976, The Wailers lançou um novo disco que ganhou a América do Norte, fazendo com que Bob Marley conquistasse os Estados Unidos.

Tiroteio e a violência na Jamaica

No ano de 76, ano de eleição na Jamaica, o país vivia um dos períodos mais sangrentos de sua história, já que diversos grupos militantes estavam em guerra para defender partidos distintos. Com essa situação, Bob Marley, com o apoio do primeiro-ministro Michael Manley, decidiu oferecer um show gratuito pela paz e união dos jovens.

Essa iniciativa causou alvoroço e dois dias antes do show, a casa de Marley foi invadida por um grupo de jovens pistoleiros que defendiam o candidato opositor de Michael Manley, invadindo a sala onde o grupo ensaiava e disparando diversos tiros com a intenção de matar Marley.

Don Taylor, empresário de Bob Marley levou vários tiros, ficando paralisado da cintura para baixo, isso fez com que Don ficasse dependente de uma cadeira de roda. Rita Marley levou um tiro de raspão na cabeça, o projeto ficou alojado em seu couro cabeludo.

Marley recebeu um tiro de raspão no peito, perto do coração. A bala penetrou profundamente seu braço esquerdo. Apesar do atentado, ninguém foi morto.

No dia 5 de dezembro deste mesmo ano, baleado, Marley subiu ao palco e se apresentou em favor da paz, depois, mostrou suas feridas ao público em forma de protesto. Nesta ocasião, ao ser questionado sobre o fato de comparece ao show mesmo baleado, o cantor disse uma de suas mais famosas frases, que até hoje, é citada por muitos: “As pessoas que estão a tentar destruir o mundo não tiram um dia de folga. Como posso eu tirar, se estou a fazer o bem?”.

Vida pós-atentado

Após este show, Bob Marley se mudou para Londres, temendo que ocorresse mais uma tentativa contra sua vida, dando continuidade ao destino musical e ao sucesso da banda. Em 1978, o cantor voltou para seu país de origem e ofereceu um concerto gratuito em Kingston para comemorar seu retorno.

Show de Bob Marley no Estádio Nacional de Kingston em 22-04-1978

No dia 22 de abril de 1978, Bob fez uma apresentação no Estádio Nacional de Kingston.  No show, Marley chamou ao palco o primeiro-ministro e seu opositor e fez com que ambos dessem as mãos e fizesse um juramento de paz, levando a multidão à loucura.

No mesmo ano, Marley visitou a Etiópia e Quênia, países reverenciados pelo rastafári. Em 79, o grupo lançou seu disco mais politizado de todos.

As canções eram compostas por temas que envolviam os problemas políticos e sociais da África. Nos dias 18 e 19 de abril de 1980, Bob Marley e The Wailers foram convidados para realizarem uma apresentação na festa de independência em Harare, Zimbabwe.

Na época, a banda fez uma turnê pela Europa, incluindo o lendário show em Milão, Itália, onde atingiram o maior público já visto de todos os tempos.

Bob Marley e o câncer

Após a turnê europeia, o grupo partiu para os Estado Unidos. Na segunda apresentação, Bob Marley passou mal no palco, procurando ajuda para diagnosticar o problema. Mesmo com a saúde fragilizada, ele chegou a fazer um show em 23 de setembro de 1980 em Pittsburgh, sendo o último show do cantor.

Pouco tempo depois o mundo foi abalado com a notícia de que o astro do reggae tinha sido diagnosticado com câncer. A doença se originou devido a um ferimento infeccionado no dedão do pé que ocorreu no ano de 1977 em uma partida de futebol. Na verdade, o cantor sofria com um tipo de câncer de pele, chamado melanoma maligno desenvolvido sob sua unha.

Por causa da filosofia rastafári e da sua carreira, Marley se recusou a amputar o local da doença. Assim, o câncer foi se espalhando, atingindo outros órgãos como o cérebro, pulmão e estômago. Foi então, que no final de 1980 e início de 1981, o compositor foi para Alemanha se tratar, consegui uma estabilidade temporária.

Morte do cantor

Em 1981, quando seu médico anunciou que não havia mais nada a ser feito, Bob Marley, abatido com a doença, resolveu voltar para sua casa na Jamaica. Não conseguindo completar a viagem, teve que ser internado em Miami.

Bob Marley Faleceu em 11 de maio de 1981, menos de 40 horas após ter deixado a Alemanha.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: