EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Série que conta a história da primeira negra milionária é boa pedida para quarentena

Autor: Ana Cristina Pereira Data da postagem: 12:00 24/03/2020 Visualizacões: 576
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Octavia Spencer protagoniza a série A Vida e a História de Madam C.J.Walker/ Imagem: Reprodução - Divulgação - Correio 24H

Boas séries da Netflix têm revelado diferentes aspectos da negritude nos Estados Unidos. Entre as mais recentes, destaque para Olhos que Condenam, a ficção baseada em fatos reais de Ava Du Vernay, e o documentário Malcolm X. Desde ontem, juntou-se ao time a série A Vida e a História de Madam C.J.Walker, apresentada como a primeira mulher afro-americana a conquistar fama e fortuna com a criação do próprio império. Ou em outras palavras, a primeira negra milionária daquele país.

A história por si só já é muito atrativa, mas a presença da vencedora do Oscar Octavia Spencer aumenta ainda mais o poder de sedução da trama, que fala de autoestima e empoderamento feminino, bem antes destas palavras estarem na moda. Octavia vive Sarah (nome da madame)  e Tiffany Haddish, sua filha Lelia na narrativa de quatro episódios, criada por Elle Johnson e Janine Sherman Barrois.

Sarah nasceu em 1867, no estado da Lousiana, e foi a primeira nascida em sua família livre da escravidão. Seus pais e irmãos mais velhos foram escravizados em uma plantação de algodão. Órfã aos 7 anos, ela teve apenas 3 meses de educação formal. A virada impressionante na vida dela acontece por conta  quando ela desafia o machismo e o racismo e cria um creme para cabelos de mulheres negras.

Os acontecimentos do seriado tem como base a biografia escrita pela bisneta de Sarah Breedlove e retratam os altos e baixos da vida da empreendedora em um recorte histórico que vai da emancipação negra nos Estados Unidos (1863) até a sua morte (1919).

Zapeando 

Para os pequenos - O Globoplay disponibilizou, durante 30 dias, vários  conteúdos para não assinantes. Mais de 20 filmes da Disney estão abertos, como Cinderela, Malévola, Os Incríveis, Monstros S.A., Mulan, Thor: O Mundo Sombrio e  Capitão América 2: O Soldado Invernal. A plataforma também liberou séries como Detetives do Prédio Azul, Escola de Gênios, Valentins e Shippados,  

Velozes e Furiosos - Com vários canais de TV a cabo com sinal aberto - em praticamente todas as operadoras - vale a pena dar uma boa zapeada na programação, No Telecine Play, por exemplo, estreia hoje o sucesso Velozes e Furiosos -  Hobbs & Shaw, com a dupla Luke Hobbs (Dwayne Johnson) e Deckard Shaw (Jason Statham) em grande química. Por lá, também está em cartaz o nacional Bacurau.

Elis Regina - Neste sábado (21), a TV Cultura reapresenta o especial Elis 75, Transversal do Tempo. A produção homenageia Elis Regina, que completaria 75 anos neste mês. Com depoimentos exclusivos de Maria Rita, Pedro Mariano e João Marcello Bôscoli, o especial traz imagens de momentos raros, como os capturados durante a turnê Falso Brilhante, entre 1975 e 1977.
TV Cultura, 22h45

David Bowie - O cantor apresenta seis músicas exclusivas de seu álbum solo Black Tie White Noise. As performances lendárias foram capturadas no filme, juntamente com imagens exclusivas de Bowie conversando intimamente com a câmera sobre suas experiências musicais e pessoais. O documentário estará disponível no Bis Play no dia seguinte. Canal Bis, neste domingo (22), 21h30

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: