Chamada Pública: ReIntegrar com equidade de raça e gênero para egressos do sistema carcerário ACESSAR

Expo da Consciência Negra: mostra pretende fazer viagem pela história da população afro-brasileira

Autor: Luisa Pereira Data da postagem: 12:00 27/09/2021 Visualizacões: 365
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Expo da Consciência Negra: mostra pretende fazer viagem pela história da população afro-brasileira/Reprodução: Capital News

Mostra que será exibida em novembro faz parte de projeto de combate ao racismo

Como parte do projeto São Paulo Farol de Combate ao Racismo Estrutural, a Expo da Consciência Negra apresentará uma viagem, através da história da população afro-brasileira, abordando temas que vão da cultura até a economia.

Organizada pela Secretaria de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo e executada pela SPTuris, a mostra acontecerá entre os dias 19 e 22 de novembro, no Anhembi. O plano é proporcionar uma experiência que revele aos visitantes os detalhes e a importância da trajetória da população negra, sua luta pela igualdade e seu papel na história do país.

Com estética baseada nos elementos clássicos do Carnaval brasileiro, a expo apresentará uma divisão de seções com diferentes temas. Elas serão: saúde, educação, mulher negra, cultura e empreendedorismo e tecnologia.

A intenção é abordar as diferentes esferas da sociedade onde a população negra fez e se faz presente, demonstrando sua importância e celebrando sua história. Nas palavras da secretária de Relações Internacionais e idealizadora do projeto, Marta Suplicy, "a expo quer resgatar a autoestima do negro, através desta exposição, que vai embarcar em várias alamedas, com vários temas, mostrando o que os negros fizeram no Brasil e mostrando muito da cultura negra".

Todo o projeto São Paulo Farol de Combate ao Racismo Estrutural trabalha na mesma sintonia, tendo como principal destaque os esforços para a capacitação de professores para que possam aplicar a lei que institui o ensino da cultura e da história africana e afro-brasileira nas escolas (Lei 10.639, de 2003). Por esse motivo, escolas da rede municipal terão um dia reservado para o passeio. A proposta, segundo a secretária, se concentra em combater o racismo desde o momento em que a criança está formando suas primeiras percepções do mundo.

Além da Expo da Consciência Negra, a cidade de São Paulo ainda conta com muitas outras mostras e exposições, que colocam em pauta temas relacionados à população afro-brasileira, dando protagonismo a ela.

Enciclopédia Negra

Baseada no livro homônimo, escrito pelos pesquisadores Flávio Gomes e Lilia M. Schwarcz e pelo artista Jaime Laurino, a mostra apresenta uma coleção de retratos dos biografados na obra, que conta com mais de 550 personalidades negras e 416 verbetes individuais e coletivos. As obras, feitas especialmente para a mostra, foram doadas e farão parte da coleção da Pinacoteca.

Ocupação Sueli Carneiro

Com mais de 140 peças, que vão de fotografias e textos autorais, a mostra gira em torno da filósofa, escritora e ativista antirracismo Sueli Carneiro. Ela vai até 31 de outubro na Avenida Paulista, 149, e nela pode-se encontrar detalhes da vida da autora, que englobam suas influências, sua trajetória – do encontro com o Candomblé até o desenvolvimento do seu pensamento – e sua importância na luta contra o racismo e a favor do feminismo e das mulheres negras.

Museu Afro Brasil

Localizado no Pavilhão Padre Manoel de Nóbrega, dentro do Parque Ibirapuera, o museu, que dedicou toda sua trajetória ao universo cultural afro-brasileiro, concentra mais de sete mil obras de autores brasileiros e estrangeiros. As mostras variam entre permanentes e temporárias, e abordam a perspectiva afro-brasileira da formação da história, cultura e identidade do país.

Todas as exposições são e serão altamente acessíveis ao público, e até mesmo quem vem de fora de SP pode aproveitar para apreciá-las, podendo pagar os ingressos com cartão de crédito e outros recursos comuns. Não é necessário ser paulistano para aproveitar todas as atividades culturais que a cidade tem a oferecer.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: