COMUNICADO

LEIA

Nina Simone - Ain't Got No

Autor: Redação (Controvérsia) Data da postagem: 12:00 26/10/2015 Visualizacões: 3220
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

https://www.youtube.com/watch?v=L5jI9I03q8E

A voz de quem não se calou. Nina Simone foi literalmente a voz do movimento negro americano pelos direitos civis, nas reuniões e nos encontros, era sua música a responsável por acalmar os corações dos que tudo perdiam naquela lógica violenta e separatista intensificadas nas décadas de 50 e 60.

Nina sempre sonhou em ser a primeira pianista clássica negra, mas fora reprovada na universidade, mesmo sabendo ter realizado um bom teste. Tal fato desencadeou uma mudança de planos na vida de Nina que foi ganhar a vida cantando blues em barzinhos e quanto mais crescia seu ativismo pelo movimento anti segregação, mas eram lhe fechadas as portas, as rádios, os palcos.

Depois de ter vivido altos e baixos e ter aberto seu coração e sua genialidade para o mundo, Nina declarou a uma entrevista para uma rádio europeia: “Se eu fosse uma pianista clássica eu teria sofrido menos”. pouco antes de morrer Nina recebera uma carta de pedido de desculpas da universidade de música Curtis por sua reprovação no teste.

Ain’t Got No/I Got Life

Ain’t got no home, ain’t got no shoes
Ain’t got no money, ain’t got no class
Ain’t got no skirts, ain’t got no sweater
Ain’t got no perfume, ain’t got no beer
Ain’t got no man

Ain’t got no mother, ain’t got no culture
Ain’t got no friends, ain’t got no schooling
Ain’t got no love, ain’t got no name
Ain’t got no ticket, ain’t got no token
Ain’t got no God

What about God? Should be: What have I got?
Why am I alive anyway?
Yeah, what about God? Should be: Yeah, what have I got?
Nobody can take away

I got my hair, I got my head
I got my brains, I got my ears
I got my eyes, I got my nose
I got my mouth, I got my smile
I got my tongue, I got my chin
I got my neck, I got my boobs

I got my heart, I got my soul
I got my back, I got my sex
I got my arms, I got my hands
I got my fingers, Got my legs
I got my feet, I got my toes
I got my liver, Got my blood

I’ve got life, I’ve got my freedom
I’ve got the life

And I’m gonna keep it
I’ve got the life
And nobody’s gonna take it away
I’ve got the life
Ain’t Got No I Got Life

Eu não tenho nada

Não tenho casa, não tenho sapatos
Não tenho dinheiro, não tenho classe
Não tenho saias, não tenho nenhuma camisola
Não tem perfume, não tenho cerveja
Não tenho nenhum homem

Não tenho mãe, não tenho cultura
Não tenho amigos, não tenho escolaridade
Não tenho amor, não tenho nenhum nome
Não tenho ingresso, não tenho nenhum sinal
Não tenho Deus

O que sobre Deus? Deve ser: O que eu tenho?
Por que estou viva?
Sim, o que sobre Deus? Deveria ser: Sim, o que eu tenho?
Ninguém pode tirar

Tenho meu cabelo, tenho minha cabeça
Tenho meu cérebro, tenho minhas orelhas
Tenho meus olhos, tenho meu nariz
Tenho minha boca, tenho meu sorriso
Eu tenho a minha língua, tenho meu queixo
Tenho meu pescoço, tenho meus seios

Tenho meu coração, tenho minha alma
Tenho minhas costas, tenho meu sexo
Tenho meus braços, tenho minhas mãos
Tenho meus dedos, tenho minhas pernas
Tenho meus pés, tenho meus dedos dos pés
Eu tenho o meu fígado, tenho meu sangue

Tenho vida, tenho minha liberdade
Eu tenho a vida

E eu vou mantê-lo
Eu tenho a vida
E ninguém vai tirá-lo
Eu tenho a vida



Leia também: 

Nina Simone e a música como expressão dos direitos civis

Filme de Liz Garbus sobre a vida de Nina Simone

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: