EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Ex-motoboy que foi alvo de racismo abre empresa que ajuda jovens a entrar no mercado de trabalho

Autor: Redação VEJA São Paulo Data da postagem: 12:00 07/10/2020 Visualizacões: 88
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
O jovem Matheus Pires / Imagem: Reprodução - Divulgação - VEJA São Paulo

Matheus Pires ganhou notoriedade em agosto quando um vídeo viralizou com sua reação diante de comentário preconceituosos.

Matheus Pires, 19, o jovem que ganhou destaque nas redes sociais após ser vítima de racismo, criou uma empresa voltada para a inserção de novos talentos no mercado de trabalho. Quando trabalhava como motoboy em Valinhos, no interior paulista, Pires foi alvo de ofensas de um morador de um condomínio e sua reação chamou atenção nas redes sociais.

Depois do episódio Matheus teve uma reviravolta na sua vida profissional. Ele voltou a trabalhar com conteúdo digital e edição de vídeo e foi contratado por uma agência de publicidade. Junto com outros amigos, criou recentemente a empresa Clã em Rede, que promete dicas para profissionais do mundo digital em especialidades como edição de vídeo e webdesign.

“A ideia é dar uma força a quem quer ingressar na área a criar um produto que possa ser mostrado aos donos de agências de publicidade. Também vamos oferecer conteúdos para relacionamento com clientes”, desse Matheus, em entrevista para o UOL.

Em um vídeo publicado no dia 24 de setembro ele dá dicas sobre como ter foco para conseguir novos clientes. Confira:

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: