Conheça os 5 estudos selecionados da Chamada Pública ReIntegrar

Autor: Bruna Ribeiro Data da postagem: 09:09 19/04/2022 Visualizacões: 503
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Conheça os estudos selecionados da Chamada Pública ReIntegrar com equidade de raça e gênero para egressos do sistema carcerário/Imagem: CEERT

O CEERT anuncia os cinco estudos selecionados da chamada pública ReIntegrar com equidade de raça e gênero para egressos do sistema carcerário. Será destinado R$ 10 mil para cada estudo.

Confira a lista de estudos selecionados:

  • A importância de gostar de si: sou bonita por fora e transbordo talentos, de Veronica Bolina, de São Paulo.
  • Catu Abolicionista: coletânea de textos e pesquisas em resposta às mutilações nos presídios, de Luan Gomide de Sousa Cândido (Minas Gerais).
  • A importância do acompanhamento psicológico aos internos, familiares, egressos do sistema prisional e população LGBTQIA+ , de Chrisdeicy Dinoral da Costa (Sergipe).
  • “O sistema me marcou, mas não me arrebanha” : Jovens Negros, Socioeducação & Mercado de Trabalho Trans-Pós-Pandemia, de Régia Mabel Silva Freitas (Bahia).
  • Contribuições da Educação Realizada pela SEAP e a Fábrica Esperança na Emancipação e Ressocialização de Mulheres Egressas do Sistema Prisional no Pará, de Isa Mara Silva da Costa (Pará).

Essa primeira edição do programa recebeu 470 inscrições das cinco regiões do país, para as modalidades projetos e estudos. 

A iniciativa tem o objetivo de mapear, catalogar e valorizar iniciativas que tenham como objetivo promover vida digna para pessoas que cumpriram pena no sistema carcerário por meio do trabalho, a partir da perspectiva de equidade racial e de gênero. Realizado pelo CEERT, a iniciativa conta com o investimento de R$140.0000,00 (cento e quarenta mil reais).

Anteriormente, em 23 de março, foram anunciados os três escolhidos na categoria de projetos, após um processo seletivo de quatro meses. Cada projeto receberá R$ 30 mil. Clique aqui e conheça os projetos selecionados.

Segundo Daniel Bento Teixeira, diretor executivo do CEERT, a Chamada Pública foi criada com o objetivo de “promover os direitos de pessoas que passaram pelo sistema carcerário, principalmente ao trabalho digno, para evitar a reentrada no sistema, o que é  comum em muitos casos, justamente pela falta de oportunidade.”

Além da própria condição de ter passado pelo cárcere, muitas pessoas suportam estigmas adicionais por serem homens e mulheres negras em uma sociedade estruturalmente marcada pelo racismo e sexismo. 

Categorias

A Chamada Pública é dividida em duas categorias: projetos em desenvolvimento e/ou projetos novos e estudos realizados a respeito da temática. Os projetos em desenvolvimento e/ ou projetos novos apresentam como resultados a promoção ou o favorecimento de oportunidades de trabalho digno às pessoas que cumpriram pena no sistema carcerário, elaborados a partir da perspectiva de equidade racial e de gênero. 

Os estudos também têm como temática principal pessoas que cumpriram pena no sistema carcerário brasileiro e mercado de trabalho, elaborados a partir da perspectiva de equidade racial e de gênero, em formatos de relatório, artigo ou comunicação científica, monografias, dentre outros formatos não necessariamente ligados ao universo acadêmico, mas que sejam relacionados à temática.

Leia mais:

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: