Educação Básica - Projetos e Artigos científicos ACESSAR

Quilombo urbano do Jardim Cascata em Aparecida de Goiânia-GO

Autor: Lelas da Silva Santana Data da postagem: 16:50 12/02/2014 Visualizacões: 7334
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

A escravidão de negros no Brasil por mais de três séculos demonstrou o quanto o ser humano é cruel com seu próprio semelhante não respeitando o seu próximo com dignidade a nossa história é constituída pelos negros escravos que vinham de países do continente africano trazidos por europeus ambiciosos que se interessavam pelas terras brasileiras para á exploração e extração de matérias primas como o pau-brasil e minérios encontrados em nosso território a ambição de pessoas inescrupulosas foi o ponto principal para um começo da desumanidade contra outros povos como nativos do próprio território brasileiro e principalmente os negros escravos vindos da África. Este lado obscuro e cruel de nossa história não pode e jamais deverá ser esquecido, no entanto nossa história atual tenta aos poucos sufocar de forma leviana as marcas da escravidão deixada por uma classe dominante vindo desde a colonização de nosso país. A colonização do nosso Brasil e a formação de nossa sociedade se deu de forma completamente desumana e desrespeitosa para com nosso semelhante nossa formação como nação e como sociedade é vergonhosa não tivemos respeito nem com o nosso próximo para nos estruturarmos como uma nação digna talvez seja por isso que vivemos em uma sociedade que é corrupta em toda sua estrutura. De fato a escravidão é algo que surgiu desde as primeiras civilizações onde o homem escravizava o outro. Não podemos esquecer que a escravidão que se tinha no mundo antigo não é a mesma de nossa história. A escravidão do mundo antigo se dava por meio de uma cultura entre as civilizações em situações de guerras onde o vencedor escravizava o perdedor e também tinha a escravidão por pagamento de dividas caso o devedor não podendo pagar sua divida era entregue como escravo ao seu credor para o pagamento da sua divida. Já a escravidão que aconteceu em nossas terras e que construiu parte de nossa história se deu por uma escravidão totalmente racial devido à cor da pele escravidão totalmente discriminativa de uma pessoa para com a outra o sentimento de superioridade do homem europeu de pele branca sobre o homem africano de pele negra. É vergonhoso saber que alguém se achando melhor que o outro foi capaz de escravizá-lo desumanamente tratá-lo como se fosse um animal de carga para seu próprio usufruto. Mas de tudo isto que aconteceu com os negros escravos em nossa história ficaram marcas com sentimentos de vergonha e revolta e também ficaram como parte de nossa história uma cultura africana riquíssima, tradições, religiões e costumes que fazem parte de nossas vidas hoje. O maior problema de tudo isto é que no atual momento as tradições de povos que sustentaram e sustentam este país com trabalhos forçados ate hoje estão sendo negligenciados, ficaram da escravidão algumas tradições culturais e costumes religiosos pelos remanescentes em vários cantos isolados do país bem como alguns quilombos rurais e urbanos que são alvos de pessoas oportunistas principalmente políticos. Em Aparecida de Goiânia-GO nas mediações do setor Jardim Cascata está localizado o Quilombo Urbano Jardim Cascata reconhecido e registrado como quilombo desde 2003, devido o interesse de uma pesquisadora ao perceber que os moradores que residiam em uma área de invasão no setor jardim cascata em Aparecida de Goiânia-GO tinham traços que levariam a um grau próximo de parentesco diretamente dos escravos. O quilombo urbano jardim cascata tem hoje aproximadamente 200 pessoas registradas e foi criado a partir de 1991 devido às necessidades de alguns membros do quilombo urbano que moravam em Aparecida de Goiânia e outras regiões do estado não terem condições de adquirir habitações começaram uma invasão nesta região de Aparecida de Goiânia com objetivos de conseguirem um lugar para estabelecerem suas famílias e residências. O quilombo é formado por pessoas que vieram de varias regiões do estado não são identificados por nenhum quilombo especifico devido virem de vários locais e desconhecerem suas arvores genealógicas as pessoas estabeleceram-se todos na mesma região formando assim um Quilombo Urbano em Aparecida de Goiânia região metropolitana da capital do estado Goiânia. O quilombo urbano do jardim cascata reconhecido pelo governo desde 2003 tem passado por muitas lutas no decorrer de sua história para se manterem preservados com seus costumes tanto cultural como religioso as interferências externas de alguns oportunistas que passam a utilizar da identidade quilombola para se promoverem as custas da comunidade estas pessoas estão sempre presente no quilombo, interferências como de políticos farsistas que aproveitam da realidade e da carência do quilombo urbano do jardim cascata para se promoverem. Em uma visita técnica com o grupo de História da Faculdade Unifan juntamente com a pesquisadora professora Lucirene Ferreira de Santana conhecemos a realidade do quilombo conversando com alguns quilombolas que nos contaram sua história e a formação do quilombo suas trajetórias como remanescentes diretos de escravos que vivem em um centro urbano, porém ainda vivem como na escravidão passando por total necessidade e sem nenhum apoio do governo nas questões sociais para o bem da comunidade quilombola. A verdade é que o governo municipal, estadual e federal não esta nem um pouco preocupado com a comunidade quilombola urbana do jardim cascata foram poucos os políticos que estiveram presentes na comunidade para resolver questões sociais, econômicas e de saúde publicas. Uma moradora do quilombo nos relatou que os políticos só estão preocupados com os problemas da comunidade em época de eleições onde “todos aparecem com as mesmas promessas passando as eleições eles não voltam mais” e fica por isso mesmo para conseguir algum benefício os quilombolas tem como represente a presidente do quilombo urbano do jardim cascata a senhora Maria Lúcia que representa bem a comunidade frente aos políticos para conseguirem alguns benefícios para a comunidade. O absurdo dos dias atuais com relação a nossa cultura a preocupação com a preservação de nossa história e costumes de um povo que trabalhou e que praticamente construiu nossa nação fica sem nenhuma atenção. A covardia da secretaria de igualdade racial tanto do município e também do estado é fora do normal à secretaria de igualdade racial não esta nem um pouco preocupada com a comunidade quilombola do jardim cascata não da nenhuma atenção as necessidades dessas pessoas e também a secretaria de cultura das duas esferas políticas não estão interessados em preservar e manter a cultura desse povo que também é presente em nossas vidas esta comunidade vive sem total apoio dessas secretarias as responsáveis por cuidarem desse povo que vive a sol e chuva para sobreviverem. O abuso dos políticos ainda não para um aluno da comunidade recebe o valor mínimo para o lanche escolar de R$ 0.60,00 centavos valor muito abaixo para uma criança em fase de desenvolvimento conseguir fazer uma boa refeição e adquirir um bom aprendizado. Outro descontentamento da comunidade é sobre os grupos de estudiosos e pesquisadores que se interessam pelo quilombo em momentos oportunos que vão ate eles desenvolvem seus trabalhos de pesquisas e não voltam mais á comunidade, para levar nenhum beneficio ou ajudá-los a preservar sua história com pesquisas e ajudas relacionadas, alguns quilombolas ainda não conhecem sua história e tem dificuldades e faltam recursos para tentar resgatá-la é possível somente com ajuda de historiadores. A comunidade quilombola do Jardim Cascata em Aparecida de Goiânia necessita de apoio de todas as esferas de governo para solucionar problemas sociais, saúde, econômico, etc. A necessidade de historiadores é muito grande, pois tem muitos quilombolas que ainda não se registraram por falta de alguém para estudar sua história e conseguir um registro para poder se declarar quilombola. A comunidade espera que os poderes políticos estejam voltados para suas necessidades tanto para preservar sua cultura como para manter suas tradições no quilombo do Jardim Cascata em Aparecida de Goiânia-GO. Fonte: DM.com.br

Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

Fonte:

Categoria: Outros

Tags: #Outros