Diálogos Democráticos | 1ª edição

Autor: Pacto pela Democracia Data da postagem: 12:23 11/04/2019 Visualizacões: 328
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Diálogos Democráticos | 1ª edição / Imagem: Reprodução - Pacto pela Democracia - Fcaebook

A Democracia se tornou nos últimos anos uma preocupação central de governos, ONGs, centros de pesquisa e coletivos em todo o mundo. Há, no Brasil e no mundo, muitos pesquisadores e pensadores que se dedicam a estudar o que se passa com a Democracia e a identificar soluções para as suas fragilidades.

É neste sentido que surgem os Diálogos Democráticos: palestras periódicas com importantes especialistas do Brasil e do mundo, em encontros abertos e gratuitos à toda a comunidade.

O evento acontecerá na Praça das Artes, no Centro de São Paulo.

A entrada é gratuita, mas as vagas são limitadas. Por isso, é importante se inscrever através do link: http://bit.ly/InscriçãoDiálogos1

[ 1ª EDIÇÃO: COMO FORTALECER AS DEMOCRACIAS EM TEMPOS DE CRISES]

Vêm sendo lançadas ao longo dos últimos meses publicações que analisam os processos de declínio de regimes democráticos ao redor do globo, a exemplo dos livros "Como as democracias morrem” de Steven Levistky e Daniel Ziblatt, “Como as democracias chegam ao fim” de David Runciman, e da recém lançada coletânea “Democracia em risco?”, que reúne ensaios de mais de 20 intelectuais brasileiros sobre a democracia hoje no país.

Reflexões extremamente relevantes e oportunas para a compreensão sobre como chegamos à atual situação, mas que tornam indispensável que dediquemos nosso olhar também ao movimento inverso: quais são os caminhos, os princípios, as práticas e as ferramentas para que as democracias se fortaleçam e voltem a florescer, no Brasil e no mundo?

Painelistas

Mediação: Manoela Miklos é cientista política, Mestre e Doutora em relações Internacionais, especialista em Direitos Humanos. É colunista da Revista Veja e da Folha de São Paulo. Ativista feminista, fundou e dirige o coletivo Agora É Que São Elas, cuja missão é ativar narrativas femininas e feministas que provoquem reflexão sobre gênero e política.

Jose Alvaro Moises é cientista político, professor Sênior do Instituto de Estudos Avançados – IEA e pesquisador do Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas – Nupps, ambos da USP. É autor de vários livros, entre os quais, Building Democracies - Challenges, Crises and Response to Rule of Law, Access to Justice and Political Representation (GlobalSouth Press) e A Desconfiança Política e os seus Impactos na Qualidade da Democracia (Edusp).

Natália Neris é Doutoranda em Direitos Humanos na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FD-USP), Mestra em Direito pela Escola de Direito de São Paulo da FGV, Bacharela em Gestão de Políticas Públicas pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP. Atua em projetos de pesquisa no Grupo de Estudos e Pesquisas das Políticas Públicas para a Inclusão Social (GEPPIS) da USP e Núcleo de Direito e Democracia do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (NDD/CEBRAP). Atualmente é pesquisadora no InternetLab- Pesquisa em Direito e Tecnologia onde coordena a linha Desigualdades e Identidades.

Patrícia Bezerra é psicóloga, vereadora em São Paulo e especialista em projetos sociais para o terceiro setor. Mulher mais votada do município, foi secretária Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. Foi relatora da CPI que investigou a exploração sexual de crianças e criou o Fórum de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Presidiu a CPI que investigou os Planos de Saúde da capital e teve seus projetos de lei premiados pelo Programa Cidades Sustentáveis. Foi apontada pela ONG Voto Consciente como a melhor vereadora mulher de São Paulo.

Oscar Vilhena

Thiago Amparo

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: