Programa Prosseguir 2ª Edição

conheça

Pesquisa revela as cinco maiores urgências da população negra

Autor: Karolyn Andrade Data da postagem: 12:00 13/02/2020 Visualizacões: 82
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Pesquisa revela as cinco maiores urgências da população negra/ Imagem: Reprodução - Divulgação - Kondzilla

Para a população negra não é novidade a existência de pautas que envolvem as estruturas do racismo, mas é sempre bom pontuar e deixar em destaque essas urgências que nos afetam diariamente. O Google Brasil realizou uma grande pesquisa com 1.225 pessoas para saber quais eram as cinco maiores urgências para os negros. Chega mais no Portal Kondzilla para saber as pautas emergentes.

palestragoogleracismo-1280x960-1jpg-1581606456.jpg (725×471)

No dia 28 de de novembro de 2019, a pesquisa foi apresentada pela primeira vez para a imprensa como falamos aqui. Pensando no mês que é comemorado o Dia da Consciência Negra o Google desenvolveu o estudo “Consciência entre urgências: pautas e potências para a população negra no Brasil”. A pesquisa foi desenvolvida com parceria da Mindset- WGSN e Instituto Datafolha para a captação de dados.

O Google é a plataforma de pesquisa mais utilizada no mundo inteiro, pensando que a população negra representa mais da metade dos habitantes do nosso país, é extremamente importante entender o que pensam, o que querem e o que precisam a respeito de suas realidades. Pra isso, especialistas, criadores, pessoas de diferentes idades, classes sociais e regiões do país foram ouvidas – todas negras – para entender e enumerar as pautas mais urgentes.

Uma das conclusões da pesquisa que é importante ressaltar: a identificação como pessoa negra é maior entre os jovens de 16 a 24 anos. Esse dado mostra que os jovens discutem muito sobre quem são e de onde vieram e os motivos vão muito além da cor da pele. Ser negro intensifica a valorização da própria herança, envolve orgulho, resgate da autoestima e busca por ancestralidade. É um processo cultural de descoberta e empoderamento.

1: Inclusão no mercado de trabalho

Com 46%, a inclusão nos trampos é a pauta mais urgente para os negros. Segundo a pesquisa, todos os entrevistados apontaram a inclusão no mercado de trabalho como emergência número um. De acordo com o IBGE, a população negra representa 60% dos desempregados no país, além da diferença salarial. Os negros recebem 58% do salário de pessoas brancas, e se fizer o recorte de gênero, a situação fica pior.

2: Racismo estrutural e institucional

O racismo estrutural é um conjunto de práticas históricas dentro da sociedade que fazem desencadear desigualdade em diversos espaços colocando a população negra em uma posição inferior e dificultando o caminho para sair dessa posição.

Baseado em como os negros se sentem representados na política e em campanhas publicitárias, 63% dos entrevistados acreditam que a história da África e identidade do negro foram criadas de forma estereotipada ou não foram contadas nas escolas brasileiras. Essa pauta para os jovens é mais forte e eles acreditam ser a urgência número um e seus argumentos são relevantes: não há trabalho para os negros porque sofremos o racismo estrutural.

3: Feminismo negro

Com 27% dos votos, os entrevistados declaram que discutir o feminismo negro é de extrema importância, afinal mesmo sendo a maioria da população brasileira, as mulheres negras estão em desigualdade em todos os indicadores. Em 2007, o IPEA declarou que 66% de todas as mulheres assassinadas eram negras. Quando pensamos no salário, a desigualdade é evidente recebendo 56% do salário de um homem branco – as mulheres brancas recebem 76%.

cincourgenciasdapopulacaonegra-1280x853-1581606466.jpg (725×471)

4: Genocídio

A urgência que preocupa a maioria dos mais velhos, segundo a pesquisa, é o genocídio da população negra. Números mostram que as maiores vítimas de homicídio no país são homens negros de 16 a 34 anos. Segundo o Atlas da Violência de 2017, a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado no Brasil.

5: Políticas afirmativas

A última urgência, mas não menos importante são as políticas afirmativas e a pesquisa mostra que este assunto é discutido a partir do nível escolar do entrevistado.

Você pode conferir a pesquisa completa aqui. Compartilhe com os amigos discuta em casa pois o diálogo é o melhor caminho para solucionar todas as urgências da população negra.

 

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: