EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

PERSONALIDADES PEDEM QUE BANCO MUNDIAL REJEITE INDICAÇÃO DE WEINTRAUB

Autor: Redação Conectas Data da postagem: 12:45 23/06/2020 Visualizacões: 146
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Headquarters of the World Bank in Washington D.C./Foto: Reprodução - Conectas

Carta enviada ao Banco Mundial diz que o ex-ministro não tem qualificações indispensáveis para ocupar o cargo

Uma carta assinada por cerca de 270 entidades da sociedade civil, empresários, figuras políticas, economistas, atores e atrizes e produtores culturais, além de movimentos ligados à educação, pede que o Banco Mundial rejeite a indicação do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub para a diretoria-executiva da instituição.

O texto foi encaminhado à diretoria-executiva do Banco Mundial, além das embaixadas dos oitos países que devem aprovar a nomeação do ex-ministro da Educação ao cargo. São eles: Colômbia, Equador, Trinidad e Tobago, Filipinas, Suriname, Haiti, República Dominicana e Panamá.

Na carta, os signatários afirmam que Weintraub não possui as “mínimas qualificações éticas, profissionais e morais para ocupar o posto na 15ª diretoria-executiva do Banco Mundial”.

A carta ainda chama a atenção dos embaixadores para o fato de que a nomeação do ex-ministro para esta posição “pode causar danos irreparáveis ao posicionamento de seus países no Banco Mundial”. Também atenta ao fato de que Weintraub não cumpre vários requisitos e princípios do Código de Conduta do Banco Mundial para membros do Conselho.

O documento pontua como o comportamento de Abraham Weintraub representa a “antítese de tudo o que o Banco Mundial procura representar em política de desenvolvimento e multilateralismo”:

  • Ideologia sobre política baseada em evidências
  • Fracas habilidades de gerenciamento
  • Falta de entendimento e capacidade de lidar com injustiças sociais e econômicas por meio de políticas públicas
  • Desrespeito aos valores do multilateralismo, como tolerância e respeito mútuo
  • Conduta incompatível com os padrões de integridade ética e profissional

A indicação de Weintraub pelo presidente Jair Bolsonaro para o posto de diretor-executivo da instituição financeira ocorreu ontem (18) após a demissão do ministro da pasta da Educação.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: