Educação Básica - Projetos e Artigos científicos ACESSAR

"Polícia é preparada", diz Alckmin sobre "racismo institucional" em SP

Autor: Adriano Oliveira Data da postagem: 15:30 26/03/2014 Visualizacões: 1131
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

Taxa de negros mortos pela polícia do estado é 3x a de brancos, diz UFSCar. Policiais são treinados 'com rigor e com base no respeito', diz governador. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse na manhã desta quarta-feira (26) desconhecer qualquer tipo de atitude discriminatória nas ações efetuadas pela polícia paulista. A declaração aconteceu durante a inauguração de um parque tecnológico em Ribeirão Preto (SP) e referiu-se aos resultados de um estudo da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) que aponta que a taxa de negros mortos pela polícia de São Paulo é quase 3 vezes maior que a de brancos. A pesquisa sobre a letalidade policial, feita pelo Grupo de Estudos sobre Violência e Administração de Conflitos da UFSCar, mostra também que a taxa de prisões em flagrante de negros é 2,5 vezes a verificada entre os brancos no estado. Os dados levaram em conta 734 processos da Ouvidoria da polícia reunidos entre 2009 e 2011, e revelam que 61% das 939 vítimas paulistas são negras; 97%, homens; e 77% têm de 15 a 29 anos. Já os policiais envolvidos são na maioria brancos (79%) e 96% atuam na Polícia Militar. A pesquisa completa da universidade será divulgada oficialmente no dia 2 de abril. "A academia [de Polícia Militar] do Barro Branco [localizada na capital] é muito rigorosa. A formação dos nossos policiais é muito rigorosa. Há cursos voltados à questão de direitos humanos, respeito às pessoas. A polícia de São Paulo é extremamente preparada. Ela faz cumprir a lei, mas com respeito às pessoas", defendeu Alckmin. Quando os dados de mortes de 2011 de negros (193) e brancos (131) são comparados aos da população de cada etnia residente no estado, a taxa de negros mortos por 100 mil habitantes fica em 1,4, contra 0,5 dos brancos, aponta o levantamento da UFSCar. Em defesa da polícia paulista, Alckmin fez referência à lei estadual n° 14.187/2010, que pune atos discriminatórios por motivo de raça ou cor, destacando que a primeira delegacia especializada em crimes raciais no país foi criada em São Paulo. "É crime, no estado, qualquer tipo de discriminação racial. Aliás, nós criamos a primeira delegacia de polícia para prender qualquer tipo de ação discriminatória." Fonte: G1

Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

Fonte:

Categoria: Política no Brasil

Tags: #Outros