Programa Prosseguir 2ª Edição

conheça

Saúde discute o empoderamento da população negra

Autor: Redação Prefeitura da Cidade de São Paulo (Saúde) Data da postagem: 15:28 02/12/2019 Visualizacões: 129
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Saúde discute o empoderamento da população negra / Foto: Reprodução - Prefeitura da Cidade de São Paulo (Saúde)

Evento alusivo ao mês da Consciência Negra debateu sobre a questão étnico-racial no mundo contemporâneo

Nesta quinta-feira (28 de novembro), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) debateu sobre racismo estrutural e institucional, para melhorar as relações de trabalho e o respeito à diversidade. O evento aconteceu durante o Seminário da Consciência Negra, na sede da Secretaria Estadual de Educação na Praça da República, e é iniciativa da área técnica de Divisão de Qualidade de Vida no Trabalho da Coordenação de Gestão de Pessoas da SMS.

Durante a cerimônia, ocorrereu a entrega do Prêmio Edna Muniz, que valoriza as boas práticas em saúde ligadas a questões étnico-raciais. Em 2018, após o falecimento da servidora Edna Muniz, o prêmio batizado com seu nome foi criado para homenagear sua trajetória de vida e seu engajamento na luta por causas sociais, saúde do trabalhador e diversidade étnico-racial. Mulher, negra, assistente social, psicóloga, ativista e fundadora do Grupo Negro da PUC/SP e do grupo Soweto, Edna contribuiu de modo decisivo e enfático para consolidação de políticas para a população negra e em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para concorrer ao Prêmio, os profissionais de todas as unidades de saúde de São Paulo puderam inscrever seus trabalhos em dois eixos: Políticas, Gestão e Formação dos Profissionais do SUS e Produção do Cuidado.

A programação do Seminário contou com a participação da Coordenadora da Área Técnica da Saúde da População Negra, Valdete Ferreira dos Santos, responsável pela apresentação de um novo programa de cuidado de hipertensão para a população negra. Também foi organizada uma roda de conversa com o tema “Racismo Institucional”, mediada pela psicóloga, mestranda e especialista em Saúde Coletiva, Analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental na SMS, Fernanda Braz Tobias de Aguiar, e recebeu como convidados a representante do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), Maria Inês Barbosa, a secretária Executiva Adjunta de Promoção da Igualdade Racial da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Elisa Lucas Rodrigues e o Assessor Técnico da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Daniel Almeida dos Santos.

Maria Inês da Silva Barbosa, representante do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), ressalta "o prêmio Edna Muniz significa o reconhecimento de uma companheira, amiga e batalhadora que segue os passos de nossos ancestrais de desconstruir o racismo nesse país, na área da saúde. A Edna não morreu, o prêmio significa essa continuidade de ter essa atividade e o que está sendo discutido. O que a Edna construiu não se destrói".

Daniel Almeida dos Santos, Assessor Técnico da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, disse "o prêmio é reforçar a visibilidade das políticas de promoção de igualdade racial, abraçando e refletindo sobre a figura de uma profissional, uma pessoa que deixou uma bagagem gigantesca e de sensibilidade com a população negra. Então tendo esse prêmio é possível proporcionar continuidade de iniciativas que estão sendo feitas nas periferias de São Paulo para chamar mais atenção e chegar ao nível adequado, que é a igualdade plena e fática entre a população negra, branca, amarela, indígena"

Para a secretária Executiva Adjunta de Promoção da Igualdade Racial da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Elisa Lucas Rodrigues, falar do racismo institucional é uma grande ousadia, e temos que debater a temática, pois ainda afeta a população negra do nosso país.

Jane Marinho, coordenadora de gestão de pessoas da SMS reconheceu o legado deixado pela servidora Edna Muniz. "Hoje é um dia de reconhecimento de todo o trabalho prestado pelo servidora e os que atuam para rede de saúde da cidade de São Paulo"

A cerimônia aconteceu entre 8h30 às 13h, no Teatro Fernando Azevedo, localizado na Avenida São Luis s/nº - Secretaria Estadual de Educação na Praça da República. 

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: