Educação Básica - Projetos e Artigos científicos ACESSAR

A desigualdade mata: estamos cansados de ter um alvo nas costas

Autor: Gisele Brito Data da postagem: 14:00 17/06/2021 Visualizacões: 135
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
A desigualdade mata: estamos cansados de ter um alvo nas costas/Reprodução: Folha de S. Paulo

A engenharia de morte do racismo não se concretiza no momento em que a bala atinge Kathlen ou Gibinha, mas sim no do disparo, que só ocorre no território previsto

“A gente quer justiça. O nosso povo, o povo pobre, está cansado de dizer. Só mudou o personagem”, afirmou o pai de Kathlen Romeu, uma jovem negra de 24 anos que estava grávida de quatro meses e foi assassinada no último dia 8 durante uma operação policial na zona norte do Rio de Janeiro.

Kathlen é mais uma personagem. Ainda que seu nome passe a significar algo para nós que sentimos, ainda que seu nome jamais seja esquecido e se torne combustível para nossas lutas, Kathlen é só mais uma personagem.

Leia mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/desigualdades/2021/06/a-desigualdade-mata-estamos-cansados-de-ter-um-alvo-nas-costas.shtml

 

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: