Violência armada no SUS tem como principais vitimas jovens e negros

Autor: Redação ANF Data da postagem: 10:00 05/01/2022 Visualizacões: 94
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Violência armada no SUS tem como principais vitimas jovens e negros/Reprodução: ANF

Segundo levantamento do Instituto Sou da PAZ, cerda de 40 mil pessoas perderam a vida vítimas de arma de fogo, instrumento usado em 78% dos homicídios no país, ao longo da década 2010-2019.

A maioria dessas vítimas eram jovens negros, onde a violência armada também tem um impacto na saúde pública onerando em milhões aos cofres públicos.

Em 2020, foram registradas no país 17,2 mil internações decorrentes de lesões provocadas por arma de fogo que totalizaram um custo de R$ 37,8 milhões ao Sistema Único de Saúde. (SUS).

Ainda em 2020, 57% dos pacientes internados por violência armada no SUS eram jovens (entre 15 a 29 anos), 91% eram homens e 56% eram pessoas negras. As vítimas negras são 56% dos internados, porém, como no conjunto de óbitos provocados por arma de fogo essa proporção chega a 76%,

Os dados fazem parte da pesquisa intitulada “Custos da violência armada: Estimação e análise dos gastos com vítimas de arma de fogo atendidas na rede hospitalar do SUS”.

 

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: