EDITAL EQUIDADE RACIAL

ACESSAR

Psicologia e Direitos Humanos - Práticas Psicológicas).


Editora: Casa do Psicólogo

Autor: Participação da Dra. Maria Aparecida Silva Be

Publicado: 2001

Durante três dias, dezenas de profissionais discutiram o quanto a Psicologia pode contribuir para a reflexão sobre a transformação de práticas, muitas vezes arraigadas, que ferem a justiça e os direitos humanos, principalmente dos brasileiros e brasileiras mais pobres e excluídos/as. Este seminário teve como pano de fundo a tentativa de desmistificação de uma psicologia neutra, asséptica, inodora, incolor: Tenta mostrar como é fundamental assumirmos criticamente um compromisso, isto é, superar a ingenuidade de que é possível não agir, por um lado, e não nos comprometermos, sermos "neutros", por outro lado: é o compromisso. Ao mesmo tempo tenta mostrar a ingenuidade de quem se diz neutro e não se dá conta de "quem são seus pais ideológicos", ou "a que deus estão servindo"; não se dão conta de quais são as implicações de suas ações, pelo simples fato de serem seres humanos em sociedade, isto é, não estão cientes de seus comprometimentos.

Relacionados